Clube Livro

Quem está conectado

1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum


O recorde de usuários online foi de 30 em Dom 17 Abr 2011, 16:21

Últimos assuntos

» PRESENÇA DIVINA
Qua 29 Fev 2012, 03:16 por Super Tifa

» Lancei o mMEU LIVRO, e voltei a CB
Ter 27 Set 2011, 13:01 por capitaoryu

» Queimando em fogo (Vou parar de postar aqui por quê ninguém comenta!)
Sab 10 Set 2011, 23:02 por Shadow_Hunter

» Suas lagrimas estão caindo
Seg 05 Set 2011, 21:01 por Shadow_Hunter

» Oi denovo,"
Seg 05 Set 2011, 20:59 por Shadow_Hunter

» Meu Destino é te amar...
Qui 25 Ago 2011, 11:05 por Shadow_Hunter

» Sangre verme!
Seg 22 Ago 2011, 12:38 por Moonday

» Sonhos e Ilusões
Seg 22 Ago 2011, 12:37 por Moonday

» AMAR VOCÊ
Sab 20 Ago 2011, 16:13 por Shadow_Hunter

» O Sinal da Cruz
Sab 20 Ago 2011, 15:39 por Shadow_Hunter

Carregando avatar...
Usuário:
Meu perfil.
Minhas preferências.
Assinatura.
Meu Avatar.

Post's:
Tópicos que supervisiono.
Meus tópicos favoritos.
Tópicos que participo.
Últimos tópicos.

    Algumas Historias Minhas

    Compartilhe
    avatar
    RickTails
    Matriculado
    Matriculado

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 30/01/2011

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Algumas Historias Minhas

    Mensagem  RickTails em Sab 23 Abr 2011, 17:06


    Eu trouxe algumas historias minhas e gostaria que avaliassem de forma sincera e construtiva.
    Me mostrem os erros que acharem, obrigado pela leitirua.


    Românticamente de novo
    Spoiler:

    Basta uma flor achar seu par que forma-se um belo jardim, milhares de flores, milhares de especimes soltam seu glamour. Mais ainda tem aquela pequena flor que nunca foi beijada por um pássaro, impedida de popular sua espécime, a flor que cresce vendo que o amor não é imparcial.
    Essa foi a vida de Jhon desde o momento que desistira de seu sonho para ter uma vida normal, vira que o sofrimento de não subir em sua carreira de escritor, apenas mudara de nome para amor.

    Algum tempo depois de chegar de viagem, quando sua casa já estava em ordem e sua pequena loja fora aberta. Jhon conhecera uma garota, que tentava achar uma simples caneta.

    "trin" fez os pequenos sinos instalados em cima da porta da loja. se vendia de tudo de forma desordenada; a decoração variava desde Papai Noeis que não foram vendidos a tempo a uma enorme truta emplacada na parede de trás ao balcão. Quando Jhon se virou percebeu a linda garota que havia chegado, uma beleza de forma doce vinha desde seus cabelos loiros a seu corpo estruturado. Tinha um belo sorriso de forma inocente e olhos azuis quase verdes. Assim como Jhon notara a garota, a garota notara Jhon, tinha a aparencia seria com barba e cabelo curtos, não tinham uma cor negra simples, eram totalmente negros como que nunca vira antes.

    A garota se debruçara sobre o balcão de forma que enlouqueceu Jhon, perguntando com um largo sorriso se tinha uma caneta.

    - Claro! - respondeu abobalhado, colocando diversas canetas no balcão.

    - Vou querer essa - disse a garota loira que examinava uma caneta rosa brilhante.

    Quando Jhon se virou para guardar as canetas a garota pergunta novamente:

    - Eu tambem gostaria de papel!

    - Claro! - disse Jhon pegando imediatamente debaixo do balcão um pacote de folhas sulfite e um bloco de folhas de fichário.

    - O Senhor não entendeu! eu gostaria de uma folha - disse ela destacando uma folha do bloco e escrevendo com a caneta rosa.

    A garota entregou o papel a Jhon, onde estava escrito seu telefone, pagou a caneta e se dirigia a porta quando fora interrompida:

    - Qual é seu nome?

    - Carol - disse ela com simplicidade.


    Hogwarts still on

    Spoiler:
    A vida nunca estivera tão boa desde que Harry Potter salvou o mundo das garras de Voldemort, Hogwarts voltou muito bem e agora com um novo diretor, era novo na época, mas continua jovem mesmo com o passar do tempo. Hogwan Therto ex- professor de poções, chefe da lufa-lufa, bem conhecido em sua época em Hogwarts. Em 2016 completara 49 anos e iria receber os filhos dos salvadores do mundo essa tarde, filhos de harry potter, Hermione e outros que ajudaram na segunda guerra bruxa.

    Hogwan estava lá quando Hogwarts fora atacada, ajudara Rubéo a fugir das acromantulas que surpreendentemente o engolio em um mar negro. Ainda tentava sustentar a idéia que haviam o confundido como inimigo e só queria ajudar.

    - Talvez queira mais um pouco de chá? - disse Hagrid depositando a chaleira na rustica mesa de madeira.

    - Não obrigado, eu tenho que ir logo, os alunos novos irão chegar a qualquer momento.

    Hagrid mantinha a mesma aparência mesmo com 88 anos, parecia ter ficado menor e sua barba bem mais branca deixara-o com menas aparência de selvagem, seus olhos eram mais claros agora. Claro que alguém que não conheça Hagrid possa se assustar facilmente, mais para alguém próximo não passara de um grande amigo, claro um GRANDE amigo.

    Hogwan mantinha uma aparência muito jovial mesmo com o passar do tempo, alguns únicos sinais era sua barba curta contada de branco, Também tinha pequenas rugas de expressão na testa. Tinha um rosto bem fino e já fora bem mais magro, seus olhos eram bem negros e seu cabelo quase lhe tampava o nariz, era escorrido com um liquido, um liquido bem negro e brilhante.

    Hagrid agora abrira a porta para o diretor, que fora escorregando entre a neve agora alaranjada por causa do sol. Hogwan gostava de passar o tempo com Hagrid, mais não tinha tanto tempo por isso sempre deixava as pessoas nervosas com pilhas de trabalhos para que possa visitar seu amigo, sempre tivera admiração por criaturas mágicas e poucas vezes não tinha alguma novidade a visitar o guarda caça

    A chegada dos filhos dos herois
    parte 1

    Quando Hogwan entrou pelo enorme portão de Hogwarts sentiu sua pele descançar aliviada do frio, talvez nunca sentira tanto frio em tão curto espaço de tempo, a casa do guarda-caça não ficava tão longe afinal.

    Dentro do castelo não só as enormes tochas queimando avidamente trazia calor, um grande alvoroço era capaz até de deixar algumas pessoas suadas, descendo as escadas nervosa Lola ReBirth gritava com todos os empregados, iclusive Hogwan que não conseguio intimida-la com sua posição alta.

    - Talvez nunca na historia de Hogwarts existiu um diretor tão inrresponsavel quanto você

    - Talvez Hagrid nunca me aceite como um novo amigo se continuar com esse pensamento - disse Hogwan passando de relance por ela e subindo as escadas.

    Em um momento quando a escada girou ao sentido contrario de seu destino Hogwan percebeu quão nervosa Lola estava, mais não se deixara intimidar, Hagrid talvez nunca mais tera tanta confiança em alguem quanto confiava em Dumbledore, o maximo que podia fazer era visita-lo de vez em quando.

    Lola era bonita e despertava a atenção do diretor, porem sua diferença de idade sempre o afastara de qualquer sentimento a mais do que o puro dever do trabalho, ela era professora de poções e atingira tal cargo muito rapido, sempre andara com um batom forte e rejeitava sempre o uniforme da escola.

    A Flautista De Hamlin
    Spoiler:
    Era uma noite feliz em Hamlin, os camponeses dançavam alegremente a musica tocada por violinos e instrumentos de sopro. As luzes estavam bem acesas e o barulho era de fato ensurdecedor, a junção da musica mais a gritaria não deixava vivo qualquer som de qualquer criatura perto da floresta.


    Um pouco irritado com o barulho e com desejo de ouvir o belo som da natureza, Henryck Letheo, um garoto de 14 anos se isolara um pouco mais profundamente na floresta. Onde a gritaria era ouvida mais baixa do que o som da natureza. Henryck decidira fazer mais um esboço em seu caderno de desenho, de leve, traços e mais traços foram adicionados no desenho, até que então, mesmo que um pouco confuso uma linda floresta apareceu no papel.



    Quando pronto para finalizar seu desenho um barulho estranho o interrompi. fingido não estar com medo continua o desenho, mais o som estranho de uma flauta ainda lhe soava os ouvidos, então, desesperado levanta e corre em direção ao campo onde seus pais trabalhavam.


    O som apenas ficava mais distante, e a flauta lhe entoara mais os ouvidos, até que era inconfundível que alguém estava ali. Desesperado correra em direção a uma trilha, que um pouco distante, ao lado, uma luz iluminava radiante. Clamando que alguém lhe ajudasse correra em direção a ela, porem ficara calado ao ter esta visão. Uma mulher tocava uma flauta de cima de uma arvore, tinha cabelos loiros e um olho escuro, seus lábios eram arroxeados e sua expressão de vingança. Logo abaixo era possível distinguir um homem que lutava para segurar seus filhos junto a ele, mais era inútil qualquer movimento, pois os garotos insistiram em obedecer à estranha mulher, um de cada vez os três entraram na floresta e seus sons desapareceram.


    Henryck retira do bolso uma pequena adaga e corre em direção a mulher, era de fato seu mais inútil pensamento, pois não tinha experiência nenhuma em luta e a adaga não passara de um presente. Ao se deparar com á arvore em que a mulher se encontrava tentara subir o mais rápido possível, mais um som lhe atingira os ouvidos e ele adormeceu. A ultima coisa que viu foi o senhor correndo para a floresta tentando achar seus filhos.


    Última edição por RickTails em Seg 25 Abr 2011, 07:45, editado 1 vez(es)
    avatar
    aline letrista
    Aluno
    Aluno

    Mensagens : 38
    Data de inscrição : 24/04/2011
    Idade : 24

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: Algumas Historias Minhas

    Mensagem  aline letrista em Dom 24 Abr 2011, 01:31

    são textos muito bons
    esta de parabens

      Data/hora atual: Seg 23 Abr 2018, 04:47