Clube Livro

Quem está conectado

1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum


O recorde de usuários online foi de 30 em Dom 17 Abr 2011, 16:21

Últimos assuntos

» PRESENÇA DIVINA
Qua 29 Fev 2012, 03:16 por Super Tifa

» Lancei o mMEU LIVRO, e voltei a CB
Ter 27 Set 2011, 13:01 por capitaoryu

» Queimando em fogo (Vou parar de postar aqui por quê ninguém comenta!)
Sab 10 Set 2011, 23:02 por Shadow_Hunter

» Suas lagrimas estão caindo
Seg 05 Set 2011, 21:01 por Shadow_Hunter

» Oi denovo,"
Seg 05 Set 2011, 20:59 por Shadow_Hunter

» Meu Destino é te amar...
Qui 25 Ago 2011, 11:05 por Shadow_Hunter

» Sangre verme!
Seg 22 Ago 2011, 12:38 por Moonday

» Sonhos e Ilusões
Seg 22 Ago 2011, 12:37 por Moonday

» AMAR VOCÊ
Sab 20 Ago 2011, 16:13 por Shadow_Hunter

» O Sinal da Cruz
Sab 20 Ago 2011, 15:39 por Shadow_Hunter

Carregando avatar...
Usuário:
Meu perfil.
Minhas preferências.
Assinatura.
Meu Avatar.

Post's:
Tópicos que supervisiono.
Meus tópicos favoritos.
Tópicos que participo.
Últimos tópicos.

    Ergo Proxy - Ótima inspiração ciberpunk!

    Compartilhe
    avatar
    RA(in) VampS
    Coordenador - Visor da Lei
    Coordenador - Visor da Lei

    Mensagens : 136
    Data de inscrição : 31/01/2011
    Idade : 24

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Ergo Proxy - Ótima inspiração ciberpunk!

    Mensagem  RA(in) VampS em Qua 20 Abr 2011, 14:12

    Bem, sei que o ClubeLvro não é um lugar certo para postar animes, mas...
    Este não é um simples anime, mas um SUPER ANIME que me inspirou incrivelmente.Então eu pensei em compartilhar com vocês essa INCRÍVEL história.
    Ergo Proxy é uma série estilo cyberpunk, vale a pena conferir a abertura que lhes trago abaixo. A música e as imagens são lindas, e vão dar curiosidade a vocês para que leiam o resto da matéria. Espero que gostem!

    Ergo Proxy Opening - Kiri
    Spoiler:



    A história começa numa cidade futurista chamada Romdo, construída para a proteção dos cidadãos após o apocalipse ambiental global. Nesta utopia, humanos e AutoReivs (andróides) coexistem pacificamente num ambiente de total controle. Os Autoreivs são separados em 'de companhia' ou 'Entourage' dependendo do seu papel.
    Uma série de assassinatos cometidos por robôs e AutoReivs descontrolados infectados pelo vírus Cogito (que faz com que eles adquiram consciência) começa a ameaçar o delicado equilíbrio da ordem social de Romdo. Nos bastidores, o governo vem conduzindo experimentos secretos com uma misteriosa forma de vida humanóide chamada Proxy. Acredita-se que os Proxies (descritos como Semi-deuses e Imortais) sejam a chave para a sobrevivência da humanidade.
    Os humanos na cidade crescem em úteros artificiais, no entanto isto parece ser mais uma forma de controle sobre a população do que uma necessidade absoluta. De tal maneira, quando uma nova pessoa é gerada, ela é feita para cumprir um propósito específico, assegurando o lugar desta pessoa na sociedade futuramente através de uma "raison d'être".
    Em uma entrevista,[1] Dai Satou descreve o projeto:
    Se passa no futuro. Um grupo de robôs é infectado com algo chamado vírus Kojiro [sic], e se tornam cientes de sua própria existêcia. Então estes robôs, que eram simples ferramentas dos humanos, decidem se aventurar em busca de seus eus. Eles teem que decidir se o vírus que os infectou criou suas identidades, ou se eles ganharam suas identidades através de suas jornadas. Esta questão representa nosso próprio debate sobre se nos tornamos quem somos por causa do meio em que vivemos, ou se é uma coisa inerente em nós. Os robôs teem nomes de filósofos: Derrida e Lacan e Husserl.


    Curiosidades

    Os nome dos seguintes personagens foram baseados em filosófos: Husserl, Kristeva, Derrida, Berkeley, Deleuze e Félix Guattari.
    O primeiro episódio começa com uma citação da resposta de Michelangelo ao "Epígramo à Noite" de Giovan Batista Strozzi. A sequência de abertura do episódio 3 em diante mostra fragmentos dessa citação em italiano nos gráficos de fundo da montagem.
    "Caro m' è 'l sonno, e più l'esser di sasso, Mentre che 'l danno e la vergogna dura: Non veder, non sentir, m' è gran ventura; Però non mi destar, deh! parla basso"
    "Bem vindo seja o sono, mais bem vindo o sono de pedra. Enquanto o crime e a vergonha permanecem em terra; Minha grande sorte, não ver ou ouvir; Não me acordem - por piedade, falem baixo."
    No episódio 1, quando Vincent coloca leite no seu cereal de letrinhas, as letras flutuam soletrando "awakening" ("despertar").
    Dentro da câmara do regente Donov Mayer, as estátuas das duas figuras deitadas à direita são baseadas nas estátuas "Noite e Dia", de Michelangelo, localizadas acima da cripta de Giuliano di Piero de Medici, na Capela dos Médici, em Florença. No anime, a figura feminina (noite) representa a voz de Lacan, e a masculina (dia) a voz de Husserl. As estátuas à esquerda são baseadas na obra "Crepúsculo e Amanhecer", também de Michelangelo, colocadas acima da cripta de Giuliano di Lorenzo de Medici, também na Capela dos Médici. No anime, a figura feminina (Amanhecer) representa a voz de Derrida, e a masculina (Crepúsculo) a voz de Berkeley. Os nomes das estátuas, por sua vez, pertencem a dois grandes teóricos da psicologia e da filosofia, respectivamente: Lacan e Husserl. O primeiro era psicanalista,e ter sido chamado de noite pode ter alguma conexão com o inconsciente; enquanto que o segundo tem suas obras ditas como base da psicologia existencialista (ou fenomenologia existencialista), que tem uma visão mais clara, por assim dizer, dos eventos psíquicos.
    Os robôs (AUTOREIVs) do anime possuem um aplicativo de nome Turing, que pode ser ligado e desligado, permitindo a conversa normal entre humanos e andróides. O nome foi dado em homenagem à Alan Mathison Turing, um dos grandes teóricos da computação e da inteligência artificial, que criou o Teste de Turing, um teste de inteligência artificial.
    O episódio 14 tem o título Ophelia. Ophelia é uma pintura de John Everett Millais, que retrata o suicídio da personagem de Hamlet, em um lago.
    O tema de encerramento "Paranoid Android" da banda inglesa Radiohead tem relação direta com alguns aspectos do anime, como andróides adquirindo livre-arbítrio (AUTOREIVs infectados com o vírus cogito, como o próprio anime cita, adquirem "alma"). O fatos dos AUTOREIVs infectados desrespeitarem a mais importante lei da robótica e atacarem os humanos, refere-se principalmente a uma passagem de Paranoid Android que diz: "quando eu for rei, você será o primeiro contra a parede...". A música "Paranoid Android" faz referência ao robô maníaco-depressivo, Marvin (O Guia do Mochileiro das Galáxias), com sua extrema inteligência e paranóia, ele passa a desprezar a vida e principalmente, os seres humanos. Sendo assim, o anime faz uma alusão, através da música, à contaminação dos AUTOREIVs, ao modo como eles agem após a contaminação.
    A palavra 'cogito' é um verbo latino, conjugado na 1ª pessoa do presente do indicativo, que significa 'penso'. Conhecida pelo ditado "Cogito, ergo sum: Penso, logo existo". Provavelmente, a palavra 'Ergo' surgiu desse mesmo ditado.


    Mais curiosidade!

    O Título do capítulo 15 de Ergo Proxy é, traduzindo, "Ninguém quer estar em sabatina".
    avatar
    Moonday
    Diretor
    Diretor

    Mensagens : 304
    Data de inscrição : 30/01/2011
    Idade : 22

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: Ergo Proxy - Ótima inspiração ciberpunk!

    Mensagem  Moonday em Qua 20 Abr 2011, 15:48

    kk, realmente ergo e um bom anime,

    E realmente, pros gerentes quererem sabatinar é ruim..! - eu tenho que ficar na cola kkk'


    _________________
    Minha Atual Produção;
    Escola Ëbon - O 1º Ano


    ____

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: Qua 21 Nov 2018, 15:26