Clube Livro

Quem está conectado

1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum


O recorde de usuários online foi de 30 em Dom 17 Abr 2011, 16:21

Últimos assuntos

» PRESENÇA DIVINA
Qua 29 Fev 2012, 03:16 por Super Tifa

» Lancei o mMEU LIVRO, e voltei a CB
Ter 27 Set 2011, 13:01 por capitaoryu

» Queimando em fogo (Vou parar de postar aqui por quê ninguém comenta!)
Sab 10 Set 2011, 23:02 por Shadow_Hunter

» Suas lagrimas estão caindo
Seg 05 Set 2011, 21:01 por Shadow_Hunter

» Oi denovo,"
Seg 05 Set 2011, 20:59 por Shadow_Hunter

» Meu Destino é te amar...
Qui 25 Ago 2011, 11:05 por Shadow_Hunter

» Sangre verme!
Seg 22 Ago 2011, 12:38 por Moonday

» Sonhos e Ilusões
Seg 22 Ago 2011, 12:37 por Moonday

» AMAR VOCÊ
Sab 20 Ago 2011, 16:13 por Shadow_Hunter

» O Sinal da Cruz
Sab 20 Ago 2011, 15:39 por Shadow_Hunter

Carregando avatar...
Usuário:
Meu perfil.
Minhas preferências.
Assinatura.
Meu Avatar.

Post's:
Tópicos que supervisiono.
Meus tópicos favoritos.
Tópicos que participo.
Últimos tópicos.

    A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Compartilhe
    avatar
    Toel
    Graduado
    Graduado

    Mensagens : 61
    Data de inscrição : 26/02/2011
    Idade : 23

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Toel em Dom 20 Mar 2011, 03:51

    Na verdade o que vou escrever aqui não é uma reflexão, mas um desabafo, uma coisa que eu quero contar, uma coisa sobre a qual eu tenho vontade de escrever, uma coisa que me deixaria feliz se eu colocasse para fora de qualquer maneira, mesmo se for a menos expressiva possível. Espero que entendam isso.

    Em meados de 2008, eu decidi por mim mesmo que iria virar evangélico, não porque as pessoas me falaram bem ou mal dessa religião, ou porque eu achei que ela seria a correta, mas sim porque eu tinha curiosidade de como que esse mundo era, mas o que eu não imaginava era que essa curiosidade iria estragar com minha vida. Logo que me tornei evangélico, me senti muito feliz, aquela foi a primeira vez em que dei um abraço no meu irmão. E assim já eram três evangélicos na família. Explicando: A minha mãe era evangélica, só que desviada, não ia à igreja e fazia tempo que ela não tocava neste assunto, já o meu irmão tinha se convertido há algum tempo já e eu estava decidido a ver como que era esse mundo novo o qual eu ainda não tinha idéia de como era. Falando nisso, a minha mãe se converteu outra vez na igreja só porque eu avisei a ela que eu tinha curiosidade para saber como que era a religião evangélica.
    Em 2009 eu comecei a mudar mentalmente, fiquei mais educado e com um perfil de evangélico mesmo, respeitava todos e tinha a ideologia de um evangélico. Eu não saia para festas com os amigos, não ligava se eu pegava muitas garotas ou não, eu não dava a mínima e foi a partir daí que comecei a estragar a minha juventude, depois desse tempo eu não falei mais palavrão e só ligava para igreja e só queria Deus. Estava tão viciado na felicidade que essa religião me dava que eu não trocaria isso por nada, essa sensação de felicidade, essa sensação de que a vida será perfeita, essa sensação de estar protegido para sempre, e junto a tudo isso, a sensação de ser superior aos outros, porque afinal, Deus tinha um plano pra mim. E nesse mesmo ano, eu me apaixonei por uma garota não evangélica, a qual eu faria tudo para tê-la, mas para tê-la eu teria que convertê-la ao evangelho, essa era a regra, eu iria desviar dos caminhos de Deus se eu namorasse uma garota não evangélica, essa era a ideologia. Acabou que não deu certo, eu me machuquei muito por essa garota, fiquei muito magoado e só acabou em desastre. Amor platônico é o que destrói seu coração, e quando é reconstruído, as cicatrizes o deixam mais forte.
    Em 2010 a coisa começou a mudar bruscamente no início do ano, fui cada vez ficando mais fanático, mais viciado pela sensação de felicidade, pelo espírito Santo entrando dentro de mim e me deixando mais e mais feliz, fiquei feliz por tudo que Deus tinha feito a mim, mesmo tendo problemas eu ignorava porque eu tinha uma convicção de que Deus era perfeito e que sempre cuidaria de mim. Neste ano, quando começaram as aulas, eu chorei muito de tristeza, porque tinha parado de ter contato com Deus, chorei muito e até falei em línguas estranhas (Coisa de evangélico), e aí foi assim que foi continuando, fui me afastando mais e mais de Deus. Na metade de 2010, eu comecei a duvidar de certas coisas, comecei a criar opinião própria sobre religião, e comecei a negar algumas coisas que os pastores diziam, comecei a negar a igreja, comecei a negar muita coisa falsa e perturbadora. No finalzinho de 2010 eu já estava me tornando deísta, não acreditava mais em nenhuma religião e nada do que ela dizia, mas sim que existia um deus, sei lá qual for ele. E a partir daí fui pesquisando várias coisas e vendo como eu alimentaria mais meus conhecimentos sobre o assunto. Depois disso fui percebendo o quanto de minha vida eu perdi por causa de mentiras que cravaram forçadamente em minha mente, só por causa de uma curiosidade que tive.
    Agora em 2011 eu finalmente me admiti ateu, finalmente consegui sair dessa prisão de conceitos falsos pregados a força em minha mente, coisa difícil de tirar. Agora tenho minha própria opinião e não sou mais manipulado, hoje eu tenho orgulho de ser o que sou, mas infelizmente a sociedade não nos aceita, e assim eu não contei que eu sou ateu aos meus pais. Com certeza eles não irão ficar felizes com minha decisão e tentarão várias coisas para me forçar a voltar a igreja, o que eu não quero.
    E hoje em dia eu percebi mesmo o que eu mesmo fiz com minha vida, o que eu perdi escolhendo a coisa errada, as mentiras que acreditei, que tudo que passei foi uma farsa, que tudo o que eu acreditava eram mentiras contadas a mim. Eu simplesmente estou liberto, mas arrependido de ter escolhido algo que o qual estragou a minha vida e a minha família. Eu não contei os detalhes de toda a história, porque teve muitas coisas, tiveram brigas, desentendimentos, conversões, sentimentos e muitas outras coisas que envolveram a religião. Mas hoje em dia eu posso dizer que sou ateu com razão, porque experimentei os dois lados da moeda, hoje eu posso dizer o que é verdade e o que não é, mas as lembranças e os arrependimentos cravados em meu coração não saem e machucam a cada vez que eu toco neles. Essa dor é horrível e nos faz chorar, principalmente porque percebi que depois da morte, nós seremos um nada. A dor não é porque nós seremos um nada depois da morte, mas sim por eu ter desperdiçado um valioso tempo da minha vida com mentiras e falsidades, e é isso o que me faz sentir dor.





    E é isso, eu escrevi isso rápido, desculpa se estiver muito grande, mas eu senti que eu precisava escrever isso de alguma forma...
    Desculpa para quem ficou ofendido de alguma forma, só quero me expressar, mesmo se for da pior maneira possível.
    Obrigado a quem ler.


    -----EDIT------

    Desculpa pela falta de parágrafo, mas é que quando fui postar no fórum, ele estranhamente não adicionou os parágrafos ao post =/
    avatar
    Douglas Dattebayo
    Aluno
    Aluno

    Mensagens : 40
    Data de inscrição : 13/03/2011

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro resposta

    Mensagem  Douglas Dattebayo em Dom 20 Mar 2011, 08:40

    não economiza palavras en? quando eu vi isso falei "SUBARASHII" ("incrivel")
    avatar
    Moonday
    Diretor
    Diretor

    Mensagens : 304
    Data de inscrição : 30/01/2011
    Idade : 22

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Moonday em Dom 20 Mar 2011, 10:29


    Não vou pensar em te converter o.k !

    Mas vou dar uma força na sua ideia, vamos usar o exemplo de Martin Luther (Martinho Lutero)
    Eu comparo sua história a dele, em algumas partes.
    - Eu estou possuído por demônios? (- Im daemonium?) em latim,
    Poxa, tudo que eu entendo, tudo que eu sou, tudo que me faz feliz, e eu estou vendo que não está certo.
    Não vise homens (Pastores, Padres, Pais de Santo .. ou os que for) afinal mire-se na ideia, faça a sua parte o.k!
    " E eis que a cada um será dada a sua parte, pois eu tenho comigo galardão para dar a cada um de acordo com suas obras. "
    Afinal eu não achei certo o motivo que você deu, detalhe isso e um ponto critico.
    Não estou gritando no seu ouvido "MUDE DE IDEIA!"
    Afinal eu estou afastado da igreja, e acredite! estou mais cristão do que muitos.
    Mas como eu sou suspeito a falar de mim, também reconheço muitas das minhas falhas!

    e isso.
    bom, e desabafar mesmo.

    KIRYO!


    _________________
    Minha Atual Produção;
    Escola Ëbon - O 1º Ano


    ____
    avatar
    Toel
    Graduado
    Graduado

    Mensagens : 61
    Data de inscrição : 26/02/2011
    Idade : 23

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Toel em Dom 20 Mar 2011, 13:49

    @Douglas Dattebayo
    Pois é, eu comecei a escrever o texto e não tinha em mente que iria ficar tão grande, apenas ficou. =P

    @Moonday
    Bem, eu não contei todos os meus motivos no texto, até porque se eu contasse, eu teria de apontar todas as falhas da bíblia, todas as controvérsias de Deus. E sempre chegarão pessoas que discordam, e assim iria gerar uma war muito ruim. E eu não quero isso. =/
    Eu não me preocupo mais se os cristão vierem falar de Deus para mim, afinal, já conheço bastante a bíblia, conheço muita coisa do cristianismo, porque simplesmente eu estudava fanaticamente ele, todos os dias. E acredite, quando eu pensei um pouco, foi incrível a sensação de liberdade que eu senti, quando finalmente eu desisti do cristianismo.
    -

    Enfim, obrigado pelos comentários. o/
    avatar
    Rubia Karlla
    Graduado
    Graduado

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 06/02/2011
    Idade : 22

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Rubia Karlla em Dom 20 Mar 2011, 21:58

    Toel, eu te entendooo perfeitamentee!
    Eu acredito em Deus, mas não nas religões, não nas doutrinas, regras da igreja,
    enfim, não frequento a igreja, as vezes digo que sou Católica,
    para evitar conflitos com as pessoas, se eu disser que sou deista.
    Mas, quando me perguntam as vezes eu digo a minhas verdade,
    digo que minha religião é Deus, porque fé não está na cabeça e sim no coração.
    Não adianta procurar explicação de algo que você nunca vai achar,
    então prefiro nem questionar, apenas ter fé.
    Acredito ter mais fé, do que pessoas que vivem na igreja, todo dia, toda semana,
    o que muitas só vão por obrigação, ou por imposição.
    Não estou aqui para julgar, gosto mesmo é de conhecimento, nada que eu faça vai mudar meu pensamento,
    Já fui em igrejas Catolicas, Protestantes, Espiritas (Vale do Amanhecer, Allan Kardec).
    Se um dia me chamarem para ir a um terreiro de camdoble,eu irei se tiver vontade.
    Adorei seu texto, e depois se possivel queria saber essas contraversias da biblia, eu não acredito muito na biblia ,
    porque ela foi escrita por homens, e homens pecam, segundo a mesma. Fala de espirito e não acredita em espiritismo.
    Essas coisas.

    Um Beiijos, e aproveite sua vida, do jeito que se sentir melhor.
    Não sabemos o dia de amanhã, então temos que viver o hoje, e acançar a felicidadee.
    avatar
    Toel
    Graduado
    Graduado

    Mensagens : 61
    Data de inscrição : 26/02/2011
    Idade : 23

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Toel em Dom 20 Mar 2011, 22:05

    Rubia, valeu pelo comentário. =P

    Na minha opinião, não acreditar na bíblia e acreditar em Deus já é uma controvérsia, porque Deus só existe por causa da bíblia, desde que o judaísmo foi criado, desde que a idéia de monoteísmo foi criado, só existe por causa da bíblia que conhecemos hoje. E se ela está errada, então tudo sobre o Deus que falam na bíblia também está errado. @_@
    Para explicar tudo terei que dar um pouquinho de aula de história e de teologia. E um pouco de filosofia...

    Um dia farei um tópico explicando tudo, apesar de muita coisa ser a base de opinião, e não preciso dar explicações contra uma crença, porque afinal, é uma crença, não?
    Não importa se há explicações ou não, a unica coisa que alimenta uma crença é a fé, e não a ciência.
    avatar
    Douglas Dattebayo
    Aluno
    Aluno

    Mensagens : 40
    Data de inscrição : 13/03/2011

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Douglas Dattebayo em Dom 20 Mar 2011, 22:09

    O clima fico estranho desde que o Toel Postou isso né! ^^

    ACREDITAR! OU NÂO ACREDITAR! SER! OU NÃO SER!


    Esse topico e Demais pro sistema operacional da minha cabeça!


    AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
    avatar
    Kris Wannieg
    Aluno
    Aluno

    Mensagens : 16
    Data de inscrição : 30/01/2011
    Idade : 22

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Kris Wannieg em Seg 21 Mar 2011, 20:07

    Assim, eu também sou atéia e tenho na minha família religiosos fortes – acho que não chegam a ser fanáticos – assim a maioria não deve saber que sou atéia mas porque nunca surgiu o assunto, se surgir vou falar que sou e quem não me aceitar problema deles, as pessoas que me importam opinião não concorda mas não deixa de me amar por isso. Não vou entrar em detalhes sobre o que acredito ou deixo de acreditar porque ficaria muito grande e tenho certeza que geraria polemica o que não é uma boa forma de voltar pra comunidade.

    Agora cara, achei errado você dizer que tudo é mentira daquela forma, eu acredito? Não, acho que seja mentira, mas me pareceu que você respondeu com uma convicção como se você soubesse mesmo e você nem ninguém sabe o que existe ou não, o que há ou não há após a morte e achei errado o jeito que você falou especialmente a razão que você deu por já ter estado do outro lado porque sei que se fosse ao contrario – você primeiro ter sido ateu e depois entrado pro evangelho – você falaria com a mesma convicção que isso existe.

    Nas vezes que discuto esse tema – apesar deu evitar; mamãe ensinou que política, futebol e religião não se discute – nunca falo com certeza, porque hoje acreditamos nisso, amanhã nisso, e depois em nada daquilo – como diria meu ídolo:Somos metamorfoses ambulantes – nós (humanos), ao meu véu, nunca poderemos tirar uma conclusão pois jamais teremos uma resposta com prova.

    Foi ma se ficou muito grande só queria expor alguns pontos.
    Ah Kris is Back

    Sem Mais...
    avatar
    Toel
    Graduado
    Graduado

    Mensagens : 61
    Data de inscrição : 26/02/2011
    Idade : 23

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Toel em Ter 22 Mar 2011, 12:07

    Na verdade o que eu queria não era criar polêmica e nem dizer sobre o que eu acredito ou o que não acredito, eu só queria me expressar, mesmo que da pior maneira possível (Deixei isso claro no tópico D:)
    Então tipo, a razão de eu falar aquilo com convicção é porque aquilo está em minha mente, mas é óbvio que se eu estivesse falando com outra pessoa, eu não conversaria com ela tendo a convicção de que eu estou certo, eu provavelmente iria respeitar o que ela pensa e expor minha opinião sobre o assunto, nada mais. D:
    E na verdade, antes de eu ser evangélico, eu já tinha vários ideais ateus, eu na verdade sempre tive ideais ateus. E se eu fosse ateu antes de me tornar evangélico, eu não falaria com tanta convicção assim, até porque, no fundo eu sempre tive perguntas que o cristianismo não me responderia de forma clara, apenas que eu deveria crer sem pensar. =/
    Bem, valeu por expor certos pontos que tu achou errado, mas essa foi minha maneira de me expressar, foi a maneira que eu encontrei pra deixar bem claro o que certa coisa me fez. =P

    Seeya
    avatar
    Kris Wannieg
    Aluno
    Aluno

    Mensagens : 16
    Data de inscrição : 30/01/2011
    Idade : 22

    Respeito as Regras:
    Barra de Warning:
    100/100  (100/100)

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Kris Wannieg em Ter 22 Mar 2011, 12:47

    Eu entendi cara, só queria saber mesmo esse ponto de você falar com convicção como se fosse a unica resposta possivel, porque ambos sabemos que não sabemos se é. Não estava te julgando, mas é bom saber que você aceita que pode estar errado e respeita outras opniões, pois isso é o que mais me incomoda nesse assunto, as pessoas não aceitarem que podem estar errada.


    Sem Mais...

    Conteúdo patrocinado

    Outro Re: A curiosidade matou o gato, e estragou minha vida.

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 24 Maio 2018, 08:49